04 e 05
de outubro
São Paulo - Brasil
< Voltar ao blog

A importância de padrões para uma Web aberta

25 de setembro de 2017

Por que padronizar a Web? A resposta é simples,os padrões ajudam a tornar a Web mais livre, aberta e interoperável, ou seja, a ter uma comunicação transparente. Parte-se do princípio que a Web precisa desses princípios porque hoje em dia tem um papel fundamental em todo o mundo e para todas as pessoas.
Por isso, os padrões asseguram que o código que roda na Web é compatível com os protocolos e tecnologias-base e que o conteúdo rodará seguindo tais padrões. Tais padrões são majoritariamente recomendados pelo W3C, consórcio internacional formado por quase 400 membros, incluindo órgãos do governo, organizações independentes e empresas privadas.
O W3C foi fundado em 1994 pelo idealizador da Web, Tim Berners-Lee. Desde então, o consórcio discute e desenvolve especificações e orientações para garantir a qualidade técnica da Web, além de estudar as melhores tecnologias para apresentar o conteúdo na Web e padronizá-las. Por meio de padrões, é possível maximizar o consenso sobre as recomendações e “organizar” o desenvolvimento de aplicações e estruturas para a Web.
Você com certeza tem contato com diversos padrões do W3C todos os dias – e deve até implementar alguns deles, se for desenvolvedor. Além de HTML e CSS, eles incluem SVG, WOFF, XML e muitos outros padrões. Parte da arquitetura da Web, como o identificador URL, idealizado pela W3C, e o protocolo HTTP, pensado em parte pelo próprio Tim Berners-Lee, são os pilares de uma Web aberta.
Imagine como seria a Web sem um protocolo HTTP ou identificador URL, por exemplo. A dificuldade, principalmente para o usuário final, se cada site tivesse um protocolo diferente para hipertexto ou usasse uma estrutura muito diferente para organizar o endereço de um site. O caos que você provavelmente imaginou simboliza a importância da discussão sobre padrões.
Em outro texto, falamos sobre a Internet das Coisas na Web, a integração da Internet das Coisas com a Web, facilitando a conversa entre os equipamentos e permitindo uma interface mais amigável para nós gerenciarmos objetos de IoT. Sem a padronização, seria muito difícil integrar esses dispositivos – e é um problema que acontece hoje com a própria internet das coisas.
Pode parecer que os padrões criam limitações, pois em suma são regras estabelecidas para determinar o que e como vai ser usado. Mas é justamente o contrário: o estabelecimento de diretrizes faz com que possamos construir uma Web de qualidade, que pode ser usada para todos.
Além disso, todos os interessados podem ter voz no processo do W3C, seja membros filiados pequenos, grandes, ou mesmo o público em geral. Ao garantir o acesso de cada um a padrões, APIs, recomendações e uma série de documentos explanatórios, é possível democratizar o desenvolvimento e o conhecimento sobre as práticas que fazem a Web ser a Web que conhecemos.

Leia Também

Inscrições

Faça a sua inscrição e fique por dentro das inovações e tendências Web com os melhores palestrantes nacionais e internacionais!

A Web.br é o local perfeito para trocar experiências e ficar por dentro das novidades do mercado.

30 E 31 DE OUTUBRO

Nós podemos ter a Web que queremos!

segundo lote

Assine a
newsletter

 

Fique por dentro das novidades do evento!

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba atualizações de agenda, novos palestrantes, informações sobre inscrições e muito mais!

Seja um
patrocinador:

A sua empresa deseja patrocinar ou apoiar a edição 2018 da conferência Web.br? Fale com a gente!

organização

Centro de Estudos sobre Tecnologias Web Acesse o site do NIC.br Acesse o site do CGI.br

Iniciativa convidada

Acesse o site do W3C
Imagem do rodapé